segunda-feira, 29 de junho de 2009

trinta e três

Números que me levam a revisitar tempos idos.
"Diga trinta e três!"
Automaticamente transporto-me para a lata de leite condensado surripiada às escondidas e que me acompanhava a leitura de BD naquele pequeno espaço entre a janela e o reposteiro do meu quarto. As deliciosas bombocas de baunilha, os gelados de cone comprados na escola com um guardanapo a tapá-los das intempéries, os pirolitos, a Canada-Dry, a gasosa BemBoa, os bolos dentro de caixas de madeira e vidro nas tardes de praia, os bocados de polvo assado que custava um balúrdio nas noites dessas praias, as visitas de estudo a Alverca e Alfeite, as primeiras matinés no Porão da Nau, Picapau e mais tarde Jukebox, os discos de vinil que chegavam em caixotes para vários amigos, as rádios-pirata, a tentativa de encontrar o sinal noctívago de uma estação TV pirata em televisores convencionais, o Betamax e a sua guerra com o VHS, as noites nos cinemas Quarteto e City-Cine com as extraordinárias sessões duplas à meia noite, os saudosos cadeirões do Star, o Estúdio por cima do Monumental, o canto escondido do 7ª Arte, a biblioteca e centro de fotocópias da Gulbenkian, os ciclos de video no Centro de Arte Moderna, as romarias à Bertrand do Chiado para encontrar o Melody Maker e a Bravo britânica, os Lábios de Vinho, as primeiras Doc Martens, a aventura que foi ser-se jovem quando Olissipo acordou para a Europa e mundo.

Estou velho e tenho saudades.

8 comentários:

Gi disse...

Já tens mais que 33 anos, aposto.
Bem, vou-me emobra.
amanhã leio mais 18 posts!:)

AnaD/FG disse...

Txiii as cadeiras ... ou como bem dizes, cadeirões, do Star ... que saudades.

E o Estúdio Império, lembro-me do ultimo filme que lá vi: "Always" do Spielberg ... curiosamente também o ultimo filme da magnifica Audrey Hepburn, já a vestir o seu papel de anjo.

volteface.book disse...

Gi, é um recado? :)

volteface.book disse...

Ana/FG, pois é. Lisboa não tão antiga assim e que deixa verdadeiramente saudades.

pensamentosametro disse...

Não estás, estamos, ahahaha. Devemos ter-nos cruzado algumas muitas vezes por esses sítios.

Envelhecer é uma arte que nem todos dominam, eu tento, gosto da idade que tenho, das memórias do passado e da vivência do presente.

Bjo


Tita

volteface.book disse...

Pois eu gostava de ser artista quanto tu, ehehe.
Mas por muito que me esforce, as cruzes dão mostras que existem.

Pepper disse...

Estás velho ou pelo post tens a idade de Jesus!
:P

volteface.book disse...

Isso agora.... posso ser um jovem trancado num corpo idoso, como um cota metido num corpo de adónis grego.