sexta-feira, 10 de julho de 2009

quarenta e nove

Abomino ter que esperar por um contacto previamente combinado e ter que ser eu a fazê-lo. E depois quando não atendem sinto o sangue a latejar nos olhos, o coração a mostrar que existe e um enorme nó na garganta que por vezes passa para o estômago.
É sexta, quase final da tarde útil e tenho que calcorrear meia cidade e apanhar filas atrás de filas para chegar ao destino depois de confirmar se sim ou não.
Detesto, detesto, detesto!

2 comentários:

Quase nos 50 disse...

Quem disse que viver é fácil?
;-)

volteface.book disse...

Bom, viver até é pois o nosso corpo é extraordinário e aguenta muito mau-trato. Agora viver bem começa mesmo a ser uma roleta.